A Ducati fecha 2019 em alta, com vendas de motos acima das 53.000 unidades Partilhar

A Ducati fecha 2019 em alta, com vendas de motos acima das 53.000 unidades

A Ducati Motor Holding fechou o ano de 2019 com 53.183 motos entregues a clientes em todo o Mundo, aumentando ainda mais o valor registado no ano anterior, de 53.004 motos.


Uma grande contribuição para este resultado veio da Panigale: com vendas que totalizaram 8.304 motos, manteve a liderança do mercado estabelecida em 2018 e confirma o seu estatuto de superbike mais vendida do Mundo, com uma quota de mercado de 25%.

Duas novas motos introduzidas em 2019 – a Hypermotard 950 e a Diavel 1260 – atingiram vendas de 4.472 e 3.129 unidades, respetivamente, duplicando os volumes totais conseguidos em 2018 pelas versões anteriores. A família Multistrada teve prestações igualmente boas, registando um aumento de 3% em comparação com 2018 (graças à adição da 950 S e a uma renovada 1260 Enduro); as entregas totalizaram 12.160 unidades, a melhor prestação de vendas desde que a multibike de Bolonha fez a sua estreia há dezasseis anos.


Os números de vendas em 2019 reforçaram a posição da Ducati no segmento premium do mercado motociclístico.


"2019 foi um ano difícil mas também recompensador. Estamos a trabalhar para tornar a Ducati na marca de motos mais desejada do Mundo”, declarou Claudio Domenicali, CEO da Ducati Motor Holding, “e os resultados que estamos a conseguir, o desenvolvimento da gama e a resposta do mercado confirmam que estamos no caminho certo. No mercado global atual, uma em cada quatro superbikes é agora uma Panigale. O conteúdo técnico que transferimos da versão R e a nossa extensa experiência em competição passam para a gama 2020 da V4 e asseguram que esta moto permanecerá como a referência da categoria. Mais ainda, os registos de encomendas para a nova Streetfighter V4 estão a crescer – mais de 1.700 já estão encomendadas – e as entregas irão começar em março de 2020.”


"Estamos satisfeitos com os resultados conseguidos em 2019”, acrescenta Francesco Milicia, Global Sales VP da Ducati. “Ao longo dos últimos doze meses, foi implementado um grande plano de desenvolvimento da rede, com 54 novos concessionários em 20 países. Este plano de expansão irá continuar este ano, de modo a melhorar ainda mais a cobertura da rede a nível mundial e a oferecer aos nossos fãs uma crescente experiência premium.”


As vendas em Itália continuam a crescer, confirmando este país como o mercado número um da Ducati. As vendas totalizaram 9.474 unidades, um aumento de 3% face a 2018 e um crescimento de 20% ao longo dos três últimos anos.

Nos Estados Unidos, a Ducati entregou um total de 7.682 motos, um decréscimo de apenas 2%, apesar da contínua tendência negativa que viu o mercado descer 7% em relação a 2018.

Brasil (+20%), Espanha (+10%) e França (+8%), no entanto, registaram prestações excelentes.

A China, um país onde a marca italiana é particularmente apreciada, continuou a tendência de crescimento verificada em anos recentes, com 3.200 motos vendidas (+12%), sendo agora o quinto mercado mais importante do construtor de Bolonha.


Este positivo final de 2019 permite que a Ducati olhe para o futuro com confiança. Para 2020, a gama de produtos é agora ainda mais completa e os concessionários começarão em breve a poder entregar a tão esperada Streetfighter V4. A Panigale irá – para além da adição da nova V2 – contar com um significativo upgrade à V4, que irá aumentar as prestações e melhorar a facilidade de condução.


Para os globetrotters e aqueles que querem desfrutar de aventuras de longa distância com um conforto excecional, a família Multistrada vê chegar a nova Grand Tour e a extensão de garantia para 4 anos.


Por último, a gama Ducati Scrambler – que viu a nova 800 Dark ser apresentada na EICMA – verá a introdução de um novo modelo nos próximos meses.


Anúncios Recentes


BMW G 1250 GS
20 300 € - 6 800 km - 2019
Kymco Downtown 125 i
1 950 € - 31 000 km - 2011
Sym GTS Joyride 125i
1 999 € - 29 800 km - 2014
  • há 2 meses